Blog

#4 - Sequestro de arquivos - Ransomware

26/03/2018

O que é Ransomware?

O Ransomware é uma espécie de malware (software mal-intencionado) que os criminosos instalam em seu computador sem seu consentimento. O ransomware dá aos criminosos a possibilidade de bloquear seu computador de um local remoto. Depois, ele apresenta uma janela pop-up com um aviso de que seu computador está bloqueado e você não poderá acessá-lo, a menos que pague.

Como os criminosos instalam o Ransomware?

O ransomware geralmente é instalado quando você abre um anexo mal-intencionado em uma mensagem de e-mail ou quando clica em um link mal-intencionado em uma mensagem de e-mail, mensagem instantânea, site de rede social ou qualquer outro website. O ransomware pode ser instalado quando você visita um site malicioso.

Como faço para evitar Ransomware?

Existem diversas maneiras gratuitas de ajudar a proteger o seu computador contra ransomware e outros malware:

  • Mantenha sempre um bom anti-virus e anti-malware atualizados;
  • Mantenha seu firewall ativado;
  • Não abra mensagens de e-mail de spam, nem clique em sites suspeitos;
  • Não clique em qualquer link sem que tenha a certeza do destino do link;
  • A melhor proteção para seus arquivos tem nome e fama: BACKUP. A cópia periódica de arquivos importantes em uma unidade extra e segura garante que não haverá problemas maiores no caso de uma infecção nos arquivos originais.

O que devo fazer se eu tiver o Ransomware no meu computador?

Para detectar e remover ransomware e outros software mal-intencionados que possam estar instalados em seu computador, execute uma verificação total do sistema com uma solução de segurança adequada e atualizada. Existem no mercado bons softwares AntiVirus gratuitos, como o Avast e o Avira. Mantenha o sistema operacional sempre atualizado.

#3 - Pen Drive destruidor

26/02/2018

Cuidado, não conecte qualquer Pen Drive a seus dispositivos!

Um hacker conhecido como Dark Purple criou um pen drive “assassino”, que mata o PC em poucos segundos. O dispositivo, quando conectado, dispara uma carga com o dobro de eletricidade que uma porta USB comum suporta e literalmente frita a máquina, queimando seus componentes internos. O “pen drive” não oferece memória de 16 GB, 32 GB, 64 GB, 128 GB nem 1 TB.

Um vídeo que mostra o “USB Killer 2.0″  já tem mais de 2 milhões de visualizações no YouTube. O USB Killer não é um pen drive comum. Ele tem uma diferença crucial: em vez de guardar arquivos ele foi projeto para acumular energia.

Na parte interna do dispositivo, em vez de chips de memória, ele tem capacitores responsáveis por guardar eletricidade. Quando encaixado na porta USB, os capacitores são alimentados e disparam uma carga em de -220v. Isso é feito de forma contínua até queimar, em questão de segundos,  a máquina. Essa é a segunda e mais letal versão do USB Killer. Na primeira, o pen drive destruidor disparava uma carga de -110v.

Os danos causados podem ser os piores possíveis, pode queimar somente a porta USB, mas pode também queimar todos os componentes do equipamento. No vídeo, que serve como alerta para termos mais cuidado com o que “espetamos” no PC, a máquina não ligou mais.

#2 - 10 coisas que o windows 10 faz melhor que o windows 8

04/10/2017

Quem veio primeiro: a queda do mercado de PCs ou o Windows 8? A nova versão do sistema operacional não se incomoda em responder a pergunta, contentando-se em superar a antecessora. Por isso, separamos 10 maneiras que mostram como o Windows 10 supera o Windows 8.

Não é o que estamos acostumados, mas o menu iniciar do Windows 10 é um grande avanço comparado à tela inicial do Windows 8. O recurso funciona como um híbrido das versões 7 e 8, contendo Live Tiles e apps da Windows Store que podem ser substituídos pelos tradicionais atalhos a programas populares de desktop.

Entre os grandes erros do Windows 8 está o design dos apps da Windows Store. Em nome do touch, a versão do sistema operacional sacrificou os benefícios da computação por desktop e os aplicativos engoliam até a barra de tarefas ao se expandirem.

No Windows 10, a Microsoft compactou os apps em janelas móveis e redimensionáveis, que habilitam uma melhor a integração com o fluxo de trabalho. Uma barra de menu substituiu a Charms Bar e o resultado é uma maior naturalidade dos apps no desktop.

O desktop e a interface Metro se complementam no Windows 10. A maior integração se deve em partes à melhoria no app da Windows Store e no menu iniciar, assim como a erradicação da Charms Bar. O uso de elementos Metro passou a se dar no próprio desktop, otimizando o processo.

A Microsoft tentou vender o Windows 8 como um sistema operacional para todos os dispositivos, para isso forçando a mesma interface tanto em tablets quanto em PCs – dispositivos completamente diferentes. O Windows 10 abandona a fórmula e respeita as diferenças dos aparelhos e modifica suas versões de acordo com a tela. Em tablets, por exemplo, ele se assemelha à tela de início do Windows 8.

Os dispositivos híbridos 2-em-1 contam com o modo Continuum, que adapta a visualização de acordo com o modelo em uso.

Nem todas as mudanças do Windows 10 visam consertar erros de design da versão anterior. A Microsoft quer atrair os gamers enraizados no 7 com a inclusão do DirectX 12, versão atualizada da tecnologia de gráficos API.

O DirectX 12, como o Mantle da AMD antes dele, permite o aprimoramento da utilização da CPU durante jogos, dando aos desenvolvedores acesso mais próximo ao hardware de gráficos. A Intel e a Microsoft indicam que a cadência pode aumentar em mais de 50% em relação ao DX11. Como alternativa, o consumo de energia pode ser reduzido pela metade.

O Windows 8 tratou o desktop como só mais um app. Por sua vez, o 10 abraça o desktop virtual – funcionalidade já amada no Linux e no OS X. Sua capacidade de suporte de desktops virtuais depende do hardware em questão.

O gerenciamento dos desktops individuais e seus apps é feito pelo Task View, que pode ser acessado pelo ícone na barra de tarefas do desktop.

O Windows 10 expande os atalhos para power users. A abertura de quatro janelas nos quatro cantos da tela e as melhoras no escalamento de display e nas ferramentas de Command Prompt buscam atrair ao novo sistema operacional os usuários de PC repelidos pelo 8.

As notificações via pop-up no canto superior direito estão entre as poucas funcionalidades que redimem os apps da Windows Store no sistema operacional 8. Mesmo assim, elas passam longe da perfeição e somem após pouco tempo, defeito corrigido pelo 10.

A próxima versão do Windows traz um novo Action Center à direita da barra de tarefas. Ele abrigará as notificações negligenciadas até sua exclusão, além de contar com botões rápidos para o gerenciamento de Wi-Fi e Bluetooth, início do Tablet Mode, entre outros.

O assistente digital substitui a função de busca do Windows 8.1, fraca e pouco prática. No Windows 10, a barra de pesquisa está localizada dentro da barra de tarefas do desktop e usa aprendizado de máquina combinado aos serviços do Bing para fornecer um resumo personalizado do dia e as notícias que você pode achar interessantes ao abrir a interface.

O Cortana responde a comandos de voz e é capaz de incluir arquivos armazenados no OneDrive nos resultados.

O Windows 8 apresentava as opções padronizadas de autenticação de usuário – código PIN, senha, etc. Nada faltava, mas tampouco empolgava. O Windows 10 supera o antecessor com autenticação biométrica e por dois fatores, encabeçadas pelo Windows Hello que, entre outras coisas, usa câmeras com sensor de profundidade para reconhecimento fácil, automaticamente fazendo o login.

#1 - Dell anuncia compra da EMC por US$67 Bi

17/10/2015

A fabricante de computadores Dell disse nesta segunda-feira (12/10/2015) que concordou em comprar a empresa de armazenagem de dados EMC, em um negócio recorde no setor de tecnologia de 67 bilhões de dólares que irá unir duas companhias maduras e criar uma poderosa empresa de tecnologia.

A aquisição ajudará a Dell, uma empresa que não é listada em bolsa, a diversificar-se diante de um mercado de computadores pessoais estagnado, e dar grande escala no mercado de armazenagem de dados para empresas, que é lucrativo e tem crescimento rápido.

O negócio avalia a EMC em 33,15 dólares por ação. A Dell pagará 24,05 dólares por papel em dinheiro e também dará aos acionistas da EMC uma ação especial que acompanha o preço do provedor de software virtual VMWare.

O Conselho da EMC aprovou a fusão e recomendará que acionistas façam o mesmo. O acordo de fusão incluiu uma provisão ‘go-shop’, que permite que a EMC solicite propostas de outras partes e pague uma taxa de rompimento com desconto se o negócio for feito com outra companhia.

Entre em contato pelo Whatsapp Facebook Site Telefone E-mail

Cadastre e receba novidades.

  • contato@fixatecnologia.com.br
  • 31 3582-1223
  • Av. Cristiano Machado, 1682 - Cidade Nova, Belo Horizonte

Copyright Fixa Tecnologia 2019 © – Todos os direitos reservados